Impermanência do efémero (portuguese poetry)

For my friend Edsilva   O tempo consome, modifica, altera, nosso percurso que é apenas um fragmento  de um todo maior momento na história passa a memória  de quem pertence recordar.   Quantas estações passam e testemunham momentos  num labirinto de pensares que pedem por atenções. Tudo se altera, disseram.   Sim, tudo volta à … Continue reading Impermanência do efémero (portuguese poetry)

Should I stop?

Sometimes I wonder… Should I stop?   In times to times I question myself do I make sense?   I have this feeling sometimes of not writing no more close the door  of expressing myself in words. They never represent the deep of my thoughts feel them dependent  in placement of each other.   Does … Continue reading Should I stop?

Tudo se cria. — Irina Marques – Arte & Pensamento

Se há frase que já não consigo ter capacidade de ouvir é – Tudo se cria. Bem, capacidade tenho mas discordo completamente. Pensava Felicia para consigo quando novamente, tinha ouvido essa frase da boca da sua sogra. Quantas vezes lhe passou pela cabeça se seria ela egoísta em pensar assim, ou se estaria a pensar correctamente. … Continue reading Tudo se cria. — Irina Marques – Arte & Pensamento

Novos tempos. — Irina Marques – Arte & Pensamento

Raquel e sua mãe encontravam-se no café, mesmo ao lado Sr. Casimiro, de setenta e seis anos, coçava a cabeça e se debatia perante o aparelho rectangular pousado na mesa. Num acto desesperado, estabeleceu contacto visual com Raquel e dirigiu-lhe umas palavras “Menina, não se importa de chegar aqui, por favor?”. De imediato, ela levantou-se … Continue reading Novos tempos. — Irina Marques – Arte & Pensamento

Insistências ou reticências? — Irina Marques – Arte & Pensamento

Na vida existem inúmeras situações que nos deparamos com questões. E uma das questões fundamentais e mais complicadas e entender, é quando devemos insistir em algo ou deixar ir. São dois conceitos que andam de mãos dadas e são tão heterogéneos. Ir à luta ou desistir, persistir ou deixar de parte? Ás vezes a reposta … Continue reading Insistências ou reticências? — Irina Marques – Arte & Pensamento

Sem conexão — Irina Marques – Arte & Pensamento (a portuguese cronicle)

No dia 3 de Março, D. Lurdes ficou sem internet, esse dia foi diferente. Habituada a ver seus e mails, redes sociais e outras janelas deu por si com tempo. O que fazer com esse tempo? Ora, o que mais poderia fazer senão limpezas. As limpezas foram profundas, farta de navegar em alegorias e metáforas … Continue reading Sem conexão — Irina Marques – Arte & Pensamento (a portuguese cronicle)

Voice

Today… I had something to say was that important? Who do even care?   I'm just tiny in size one more number no one remember easy to desmaterialize.   My voice have no sound inside I make so much noise they say to keep it to myself I keep trying to make this poise inbound … Continue reading Voice

Sem rumo, uma fase. — Irina Marques – Arte & Pensamento

Não consigo encontrar, procuro e vou em busca, mas parece que nunca vou acertar. Retraio, por falta de expressão, escapa à minha compreensão, de ver os dias passar, e eu sempre no mesmo lugar.   Observo o tempo passar, e as horas, e os dias, gostaria de plantar memórias, para recolher histórias e ter muito … Continue reading Sem rumo, uma fase. — Irina Marques – Arte & Pensamento