Vida

Uma vida vivida é uma história contada.

A crescer lentamente, a meu gosto.

Engraçado como olhamos para nós e mergulhando profundamente começamos a ter algumas perspetivas de como somos. Aos poucos, vamos conhecendo, aprendendo os caminhos que nos fazem bem e os que nos fazem mal. Os que nos proporcionam suavidade e os que nos colocam em turbilhão de emoções.

Como olhamos para o passado e aprendemos as mais belas lições, já não questionamos se as coisas fossem de forma diferente, o passado não muda. Então prefiro construir o presente com as lições tiradas do passado, saber como sou, as minhas constantes e o que posso modificar, com tempo e não voltar a cair nos mesmos erros que me possam trazer algum desconforto.

Aceitando a vida, a minha história de vida como ela o foi. Nos momentos bons e maus. E como tive momentos maus! Mas, vamos arquivando até um dia conseguirmos pegar na sua vivência e olhar com outro olhar. O que diria a Irina no presente à Irina no passado? Iria mudar o seu curso de acontecimentos e vida? Creio que não. A vida é para ser experienciada, a cada instante. Podemos ler, observar outras realidades, saber quem já passou por determinadas coisas, ensinamentos mas, sem os viver e conseguir atingir certa maturidade (não sei se será a palavra certa), não os conseguimos evitar.

Claro que sabemos sempre o que é o certo e o errado, mas estas não são constantes para toda a gente, e só a própria vida é que nos fará ver determinados ângulos que não víamos.

Certo e errado, verdade e mentira, são valores que adquirimos a viver, e somente na nossa perspectiva podemos ouvir, aprender, ler outras perspectivas quando tivermos disponibilidade para tal.

Na minha vida, muito do conhecimento que adquiri foi vivido e experienciado e só com tempo foi assimilado e determinadas situações mudadas. Coisas que não irão mudar nunca, a minha sensibilidade, não é por falta de tentativa. Tenho a minha componente lógica e racional também tenho do meu lado alguém que me traz à terra, tem ao seu lado alguém que o faz sonhar. Equilíbrios, coisas que vamos procurando e encontrando na nossa vida, facto: precisamos e muito deles. Mas foi na minha vida, nas minhas escolhas, nas minhas procuras que os consegui alcançar.

Trago na minha mala uma vida cheia de recordações, fatos, realidades, aprendizagens e nada disso é em vão – é a minha vida.

Encontrada através dos inúmeros momentos contemplativos a pintar, a escrever, a estudar, a observar. Onde reside a vida? Em nós, enquanto a conseguirmos viver e experienciar, o fim sabemos que é inevitável mas não a vivo a pensar no seu fim, mas sim a aprender, todos os dias, constantemente cada dia, um novo e uma nova oportunidade de crescer ou recordar com novo olhar.

A criança interior, curiosa e com espirito jovem, abraça a minha parte adulta que há em mim. Assim, mantenho-me e quero-me manter.

35 thoughts on “Vida

    1. Obrigada Filipa.
      Abraçando nosso interior e exterior, abraçando vivencias e espaços e tudo a seu tempo, faz sentido. Vamos sentido.
      Um beijinho grande e um excelente dia.

  1. Bom dia Irina
    Que texto profundo,tocante ao extremo em nossos corações…uma alto análise de si com delicadeza,verdades que so nos enriquece a alma..acho que e bem por ai mesmo..há momentos da vida que adquirimos amadurecimento e enxergamos além…Parabens mais uma vez…abençoado dia a vc!!
    Fica c Deus!

    1. Renata agradeço tanto, saber que minhas singelas palavras tocam no coração de alguém é daquelas coisas me dá felicidade. As suas tocam no meu muito.
      É a vida a ser vivida e saboreada, lentamente e a seu tempo. Devagar.
      Um dia muito feliz para ti e um abraço forte.

      1. Feliz por tuas palavras de afeto Irina saibas que e recíproco de verdade tbm…que consigamos dar continuidade as nossas vidas com sabedoria sempre e Deus a olhar por todos nós…abraço fraterno !!

    1. Quando me refiro a certo e errado é mais no sentido de nós próprios com as nossas experiências aprendizagens. Há inúmeros ângulos Silvana, alguns conseguimos ver agora outras vezes um pouco mais tarde não no decorrer de situações. E também existem inúmeros motivos diferentes, com certeza.
      Um beijinho grande.

      1. Sim, eu percebi que era com nossas experiências, por isso escrevi que até sabemos o que é certo e errado, mas, por vezes, olhamos pelo ângulo errado ou não adequado, e da´não identificamos que estamos a ver o erro.

  2. Quanta humanidade de se em um único texto e fotografia. E sua criança interior está super viva. Tenha um bom dia Irina 😊

  3. Oiii linda✨Amei o texto,a transparência… também sou assim,construída a duras penas,risadas, tropeços,choro e muita gratidão ✨✨❤️ Tudo de mais lindo para você🌼🌼🌹

    1. Só agora vi o seu comentário, desculpe. Não sei porquê não apareceu como novo.
      Sim, somos um conjunto de tanto que vamos percorrendo, entre tombos e alegrias e é isso que nos faz únicos, cada um com tanto para contar. E isso é belo de se ver.
      Eu é que lhe agradeço e novamente peço desculpa por não responder mais cedo.
      Um abraço forte para si. 🤗

      1. Oi, querida 💖 Imagina…as vezes prá mim tem comentários que vão pro spam, também não sei porque… Obrigada pelo carinho,se cuida ❤️❤️❤️ Grande abraço ✨🌻

  4. O que aconteceu e doeu no passado…passou, mas serviu para a Irina aprender algo; o futuro …será sempre a tal incógnita; então, resta o presente para ser vivido com verdade e com a boa energia da ultima frase do texto, a que fala da Irina criança que coabita e abraça a Irina adulta. Bonita imagem!
    Gostei muito!

    1. Já há um tempo que as abraço mutuamente, este inverno foi muito inspirador nesse sentido Dulce. Na altura não sentia, mas agora olhando para trás sinto que houve um “clique” que me fez ultrapassar algumas coisas. E é assim mesmo a beleza da vida, abraçando todos os momentos e vivendo com eles.
      Elas duas andarão juntas sempre. Um Beijinho, agradeço-lhe muito pelo seu sentir.

    1. A vida que cresce e continua sempre seu rumo. Valoriza-la assim como ela é. Aceitar assim como ela é.
      Muito obrigado por passar por aqui.
      Um abraço.

  5. ‘Onde reside a vida? Em nós.’ ‘A criança interior, curiosa e com espirito jovem, abraça a minha parte adulta que há em mim. Assim, mantenho-me e quero-me manter.’

    Após esse texto eu senti que de alguma forma eu te conheci desde adolescente até então. Como integrantes da família humana. Um texto bastante florescido, natural, de quem reside em vida! Por sua foto, vi nesses olhões.

    Um ótimo final de semana Irina! 😀

    1. Bruno, as tuas palavras foram muito bem acolhidas, são sempre!
      Tive um período, e costumo ter, o inverno que não me permite ver as coisas com a clareza que gostaria. Mas são todos os nossos ciclos e tudo o que nos compõe que faz parte de nós. O texto acabou por ser um reflexo de uma aceitação do que é a vida, aceitando todas as nossas partes e sentindo, a vida.
      Os olhos, é um reflexo do que somos, sem filtros.
      Um abraço forte, um excelente fim de semana para ti também e obrigado pelas tuas palavras. Eu adoro os teus posts e as tuas reflexões!

      1. Reflexo da aceitação, muito bem colocado, muito necessário. Aceitações diárias, para que o peso também não nos impeça de voar um pouco.

        Adoro seus textos, sua forma de ver a vida Irina, nos minutinhos que consigo me abrir para esse mundo blogger de apoio, de troca. Obrigado e muita fé e café. Beijo.

  6. Maravilhosa! A vida fica mais leve quando honramos o que fomos e o que somos, de mãos dadas com nossa criança interior. Ela sempre está lá inspirando a gente. Beijos!

  7. Somos, querida Irina, a soma de todas as nossas vivências certas, erradas, vitórias, derrotas….não importa. O que realmente importa e é relevante é o impacto disso em nossa vida hoje. Conseguimos transformar o fardo dos fracassos em experiência? Em melhor qualidade de vida pessoal e por consequência coletiva? Confesso que a altura da vida que vivo o hoje é essencial para que eu possa ter o amanhã e isso passa por todo um processo de aprendizado que vem lá de trás. Enfim, mais consciência e maturidade. Fundamental teu texto e expressão sensível. Continue, por favor. Abraço imenso deste lado da margem, que não nos separa e pode ser sempre uma ponte. 💐☮️🌷

    1. Suas palavras são motivadoras Fernando. Agradeço tanto o seu carinho, eu realmente tenho tentado criar pontes mas, confesso que estamos em tempos muito complicados. Especialmente para uma artista plástica que pensa, exatamente dessa forma, no bem coletivo as várias plataformas sociais carregadas das mais diversas mensagens tem sido demasiadamente complicado. Confesso a titulo individual que ando a pensar sair de todas elas para poder pintar livremente sem qualquer tipo de conotações.
      Ando nestes dias a ponderar muito bem o que fazer… (daí o meu último post).
      Um abraço forte e com amizade.

      1. Irina, eu tinha além do WP o Instagram, mas realmente foi muito desgastante mais em função de mensagens que recebia que nada tinham a ver com fotografia, que era o meu foco. No mais, não existo para as redes sociais e confesso não sinto necessidade e tampouco faço falta. Se tua decisão for sair tens o meu apoio integral se ficares também. Só um pedido: continua no WP. Ok? Fica bem, seguimos.💐🎶

      2. O grande problema Fernando, é quando o espírito das redes sociais começa a chegar até aqui. Sempre fiz as coisas de coração e não com intensão, passamos por tempos complicados sabe? Vou pensar mais um pouco sim. Porque sei que algumas pessoas que aqui estão valem muito a pena aqui continuar. Agradeço profundamente as suas palavras, um abraço bem forte e obrigado por compreender.

  8. Viver 👀 aprendendo constantemente. “A vida é para ser experienciada, a cada instante.” Cair, levantar… sacodir a poeira e dar a volta por cima… faz parte de mim. Faz tempo que aprendi isto.
    Buscamos paz, amor e felicidade. Nem sempre encontramos. Muitas vezes superamos…
    Sigamos andando mais devagar… sentindo tudo ao redor Irina, isto sim da sabor a nossa vida. Abraços

    1. Sempre. Eu creio que nesta vida serei eterna aprendiz e até gosto disso. 😉
      Acredite que eu movo bastante devagar, não estou com pressa de ir a lado nenhum, enquanto cá estiver quero viver com todas as minhas sensações, percepções, sentimento, pensamento e acções. Ser humana. Um abraço forte.

Comments are closed.