IMA – Irina Marques Art – Arte em detalhe

Pouco a pouco vamos fazendo pequenas conquistas, primeiro o lançamento de um pequeno livro de poemas, agora, a criação de um website com as minhas obras. E como deu trabalho, mas nada se consegue sem dedicação e esforço. Deixo aqui o link para quem poder visitar e, agradecia mesmo muito que me deixassem a vossa … Continue reading IMA – Irina Marques Art – Arte em detalhe

Ela (parte III)

Ela, tinha dificuldades em desvendar e, por vezes interpretar as novas sensações e emoções que vivia então, pintava e escrevia para aprender a lidar com a solidão. Solidão saudável, faltava saber preencher e desvendar os espaços vazios. Que quereriam eles dizer? Pensava, escrevia, partilhava e ouvia, de novo questionava se se sentia só, ou só, … Continue reading Ela (parte III)

Primeira publicação para Kindle da Amazon “Poemas ao vento”, por Irina Marques

Quem diria? Há tanto tempo que venho a dizer que gostaria de publicar um livro. Hoje em dia tudo é mais fácil, muito mais fácil, incrivelmente mais fácil. (sei que usei a palavra fácil inúmeras vezes) https://www.amazon.com/-/pt/dp/B08NTFZQN1/ref=sr_1_1?dchild=1&qid=1605794218&refinements=p_27%3AIrina+Marques&s=digital-text&sr=1-1&text=Irina+Marques Para quem me segue no blogue, os poemas que constam no livro não são novidade, é uma compilação … Continue reading Primeira publicação para Kindle da Amazon “Poemas ao vento”, por Irina Marques

…encher

Já há bastante tempo que não publico sobre os meus trabalhos em arte plástica, claro está, que ultimamente não tenho arranjado muito tempo para os criar. As fases de mudança são sempre complicadas. É nestas fases que descobrimos que temos tanta coisa, muitas delas, desnecessárias. Ao mudar de casa apercebi-me de quantas coisas supérfluas que … Continue reading …encher

Ela, uma breve história virtual (parte I)

Um dia ela resolveu abrir o seu espaço virtual, e sem qualquer esperança que a suas palavras chegassem a algum lugar, digitou. Eram textos simples, reflexões e temas que lhe passavam pela cabeça, escrevia como forma de lhes dar sentido de, aos poucos fazer entender a sua mente confusa. E como estava confusa, na sua … Continue reading Ela, uma breve história virtual (parte I)